O INDIVIDUALISMO PÓS-MODERNO PARTIR DE GILLES LIPOVETSKY E SUAS IMPLICAÇÕES PARA A EXPERIÊNCIA RELIGIOSA CONTEMPORÂNEA

Oseias Silva Santos

Resumo


 

Resumo: Gilles Lipovetsky é um filósofo francês, ainda vivo, que faz uma interpretação do individualismo moderno a partir da ideia de uma atualização na modernidade ocorrida entre os anos 1950 e 1970 (de modernidade para hipermodernidade) e, desse modo, a partir da ideia de uma atualização do individualismo, consequente de uma segunda revolução individualista, distinta da primeira. E nessa investigação ele reconhece mudanças no processo de individualização e na figura do indivíduo moderno, que se dão através do processo de personalização, gerando Narciso, o indivíduo hipermoderno. Dentro desse universo a experiência religiosa vai sendo formatada e formatada a partir da cultura pós-moderna, portanto o individualismo pós-moderno provoca mudanças e rupturas significativas no modo de ser religioso. 


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.35521/unitas.v8i1.986

Apontamentos

  • Não há apontamentos.