SINCRETISMO, PROTESTANTISMO E NEOPENTECOSTALISMO: O CRISTIANISMO EM SEUS ENFOQUES NAS POPULAÇÕES TRADICIONAIS

Maria Raimunda Valente de Oliveira Damasceno - UTIC, Jane Cristina Oliveira - UNIDA, Joselina Souza de Oliveira - UNIDA, Vânia Célia Ventura Sousa - UECE/UNIDA

Resumo


O artigo de revisão apresenta estudos sobre o sincretismo, o protestantismo e o neopentecostalismo e suas estratégias para conquista de novos adeptos e de evangelização no Amapá. Foi realizada revisão de literatura usando os norteamentos da pesquisa bibliográfica. Os resultados mostraram que a intolerância religiosa ao sincrético advém de sermões e usos de mídias (rádios, televisões e músicas) para promover marcos e líderes e evangelizar mostrando curas e prosperidade. Concluiu-se que existe um questionamento por parte das Igrejas Pentecostais e Igrejas Históricas, que acham que a Igreja Universal não tem nada de cristianismo, e que esta Religião é uma forma de heresias, que tenta enganar os cristãos com suas doutrinas extravagantes, e por isso consideram a Igreja Universal como uma Religião Pagã, por outro lado, a Igreja Universal, ataca as outras Igrejas, dizendo que elas deixaram o verdadeiro cristianismo e se tornaram religiões mortas. 


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.35521/unitas.v7i1.907

Apontamentos

  • Não há apontamentos.