Paradigmas norteadores da história da educação sexual no Brasil: nas pegadas do higienismo, do conservadorismo religioso e da defesa dos direitos humanos

Vicente Gregorio Sousa Filho

Resumo


O artigo tem como propósito discutir a necessidade de registro da escassa historiografia da educação sexual escolar no Brasil ao tempo em que se propõe garimpar a sistematização de uma sinopse histórica da educação sexual no Brasil, na qual ficou evidenciada sua vinculação aos padrões conservadores religiosos e higienistas das igrejas cristãs, dos militares e de educadores com visões limitadas ao patriarcalismo e biologicismo até sua culminância na fase atual marcada pelas lutas por direitos humanos, sexuais e reprodutivos, onde as teorias feministas e os estudos de gênero protagonizam uma nova fase na história da educação sexual escolar brasileira, onde se descortinam o empoderamento de sujeitos sociais para além da heteronormatividade masculina e a luta pela dignidade humana.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.35521/unitas.v7i2.736

Apontamentos

  • Não há apontamentos.