HABERMAS E A PROPOSTA FILOSÓFICA HEGELIANA PARA UMA SOCIEDADE EM MODERNIZAÇÃO: CAMINHOS PARA UM AGIR COMUNICATIVO.

Herberth Gomes Ferreira

Resumo


Este artigo visa uma breve leitura sobre o capítulo I do livro “Discurso Filosófico da Modernidade”,[1] de Jürgen Habermas, no qual veremos sua proposta de resgate do projeto da modernidade de uma racionalidade típica kantiana que, passando por Hegel, desdobrará numa proposta de um agir comunicativo que traduza as proposições entre fé e saber no mundo da vida. Contudo, agora, não mais amparados na ética universal apenas, mas deontológica, cognitivista e universalista, ou seja, a racionalidade agora deverá passar pelo crivo de uma aceitação pública e amplamente constituída, a fim de concluir o então “projeto iluminista” da modernidade.


[1] HABERMAS, J. Discurso Filosófico da Modernidade. São Paulo: Martins Fontes, 2000, p. 3-33. Com exceção do “Excurso sobre as teses de filosofia da história de Benjamin”, p. 18-24.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.