O desafio comunitário de ser igreja e a busca da reversão do êxodo eclesial

Francisco Alves de Oliveira

Resumo


O acentuado contingente dentre os que se declaram evangélicos sem frequentar regularmente uma igreja – porque se sentem desprovidos da atenção dos seus pastores, ou porque manifestam intolerância aos dogmas institucionais, ou porque não estão dispostos a enfrentar o desafio comunitário de ser igreja – já tem se tornado um fenômeno, sobretudo a partir das últimas décadas. Por outro lado, o valor que a Bíblia atribui à igreja como a comunidade dos fiéis, na qual estes são edificados espiritualmente e onde o nome de Deus é adorado, não pode ser questionado nem ignorado, apesar da realidade do êxodo eclesial. Urge buscar a reversão dessa situação pelo caminho do diálogo, partindo da iniciativa dos pastores, devendo ser isso correspondido pelos que desistiram da pertença eclesial.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.35521/unitas.v7i2.1769

Apontamentos

  • Não há apontamentos.