O empoderamento da mulher a partir da experiência pentecostal

Luis Fernando de Carvalho Sousa

Resumo


O presente artigo tem por intuito abordar o empoderamento da mulher a partir da experiência pentecostal. Os referenciais teóricos para tal empreitada são tomados dos clássicos das ciências de religião como, por exemplo, Cliford Geertz A interpretação das culturas (1989); O poder simbólico (2002) de Pierre Bourdieu; O dossel sagrado de Peter Berger (1985) dentre outros e textos que refletem a partir da realidade da mulher no pentecostalismo como é o caso de Carismáticos e pentecostais (1996) Maria das Dores Campos Machado e Experiências religiosas de mulheres pentecostais chilenas (2010) de Elizabeth del Carmen Salazar Sanzana em articulação com outros textos. Inicialmente o artigo procura levantar bases na tradição bíblica sobre a figura da mulher para em seguida pontuar a história do movimento pentecostal e papel na mulher nele. Por fim trata da experiência pentecostal no mundo da mulher e como isso interfere em sua realidade.

This article aims to address the empowerment of women from the Pentecostal experience. The theoretical references for this work are taken from the classics of the religious sciences, such as Cliford Geertz The Interpretation of Cultures (1989); The symbolic power (2002) of Pierre Bourdieu; The sacred canopy of Peter Berger (1985) among others and texts that reflect from the reality of the woman in Pentecostalism as is the case of Charismatic and Pentecostal (1996) Maria das Dores Campos Machado and Religious Experiences of Chilean Pentecostal Women (2010) of Elizabeth del Carmen Salazar Sanzana in articulation with other texts. Initially the article tries to establish bases in the biblical tradition on the figure of the woman to next to punctuate the history of the Pentecostal movement and paper in the woman in him. Finally it deals with the Pentecostal experience in the world of women and how it interferes with their reality.


Texto completo:

PDF

Referências


ALENCAR, Gedeon Freire. Frida Vingren (1891-1940): quando uma missão vale mais que a via. In: OROZCO, Yuri Puello (Org.) Religiões em diálogo: violência contra as mulheres. São Paulo: Católicas pelo direito de decidir, 2009. p.69-85. Ele é o primeiro a recuperar a história de Frida – Disponível em: http://catolicas.org.br/biblioteca/publicacoes/religioes-violencia-mulheres/).

ARAÚJO, Israel de. Dicionário do movimento pentecostal. Rio de Janeiro: CPAD, 2007.

BERGER, Peter L.; LUCKMANN, Thomas. A construção social da realidade: tratado de sociologia do conhecimento. Trad. Floriano de Souza Fernandes. Petrópolis: Vozes, 1985.

BERGER, Peter. O dossel sagrado: elementos para uma teoria sociológica da religião. São Paulo: Paulinas, 1985.

BOURDIEU, Pierre. A dominação masculina. Trad. Maria Helena Kühner. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2002.

¬¬¬________ O poder simbólico. Trad. Fernando Tomaz. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2002.

ELLIOTT, Neil. Libertando Paulo: a justiça de Deus e a política do apóstolo. Trad. João Rezende Costa. São Paulo: Paulus, 1998.

FRESTON, Paul. Pentecostalismo. Belém, PA: UNIPOP, 1996.

GEERTZ, Clifford. A interpretação das culturas. Rio de Janeiro: LTC, 1989.

GROMACKI, Robert Glenn. Movimento moderno de línguas. Rio de Janeiro: Casa Publicadora Batista, 1972.

KOESTER, Helmut. Introdução ao Novo Testamento: história e literatura do cristianismo primitivo. Vol. 2. Trad. Luiz Calloni. São Paulo: Paulus, 2005.

LOPES, Martha Luiza de Freitas. A mulher no mundo pentecostal: uma leitura critica e pastoral sobre a condição da mulher na Igreja Pentecostal Assembléia de Deus (Ministério Madureira). Mestrado em ciências da religião, São Bernardo do Campo, 2001.

MACHADO, Maria das Dores Campos. Carismáticos e pentecostais: adesão religiosa na esfera familiar. Campinas: Autores Associados, 1996.

MURARO, Rose Marie; BOFF, Leonardo. Feminino e masculino: uma nova consciência para o encontro das diferenças. 2. ed. Rio de Janeiro: Sextante, 2002.

NIEBUHR, H. Richard. As origens sociais das denominações cristãs. São Paulo: Instituto Ecumênico de Pós-graduação ASTE, 1992.

OTTO, Rudolf. O sagrado: um estudo do elemento não-racional com o racional. São Bernardo do Campo: Imprensa Metodista, 1985.

SALAZAR SANZANA, Elizabeth del Carmen. Experiências religiosas de mulheres pentecostais chilenas: memória e socialização. Doutorado em ciências da religião, São Bernardo do Campo, 2000.

TAMEZ, Elza. As mulheres no movimento de Jesus. Trad. Beatriz Affonso Neves. São Leopoldo: Sinodal, 2004.




DOI: http://dx.doi.org/10.20890/reflexus.v12i19.707

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Luis Fernando de Carvalho Sousa

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.