Ética: da conservação raciocêntrica à libertação em Jesus Cristo

Everton Nery Carneiro

Resumo


Nossa reflexão aborda a perspectiva de que a ética ocidental está assentada no raciocentrismo, que tem sua gênese no modelo socrático-platônico. Esta ética é diferente da ética do evangelho, portanto da ética cristã, a qual tem sua base nos discursos atribuídos a Jesus Cristo, os quais são libertadores e revolucionários. Buscar essa proposta ética é uma busca em torno do sentido do texto, libertador e revolucionário, que traz como possibilidade fazer um mergulho na sua vida de Jesus, no seu ambiente, nas suas relações, nos seus discursos e na sua ação, ou no que dizem que ele falou e principalmente o que os testemunhos de sua vida oferecem aos outros. Na construção do discurso religioso e na construção da ética encontramos a linguagem na perspectiva comunicativa e da própria interação social. Assim, para tratar da ética de e em Jesus é de suma importância que se parta do princípio que a sua mensagem é universal e, portanto, se faz mister realizar a sua tradução numa linguagem que também sendo universal possa alcançar a todos indistintamente, provocando uma clarificação em um mundo formado por um grande número de pessoas que se relacionam de forma cada vez menor com o sagrado, sendo estas pessoas produto de um intenso processo de alienação e colonialismo.

Our reflection addresses the perspective that Western ethics sits in raciocentrismo, having its genesis in the Socratic-Platonic model. This ethics is different from the gospel ethic, therefore of Christian ethics, which based on the various speeches attributed to Jesus Christ that are liberating and revolutionaries. To search this ethics proposal is a search around the liberating and revolutionary meaning of the text, bringing the opportunity to go deep in the life of Jesus, in their environment, in their relationships, in their speeches and in their action, in his speeches and especially what the testimonies of his life offer to others. In the construction of religious discourse and ethics we find the language in communicative perspective and its own social interaction. So, do deal with Jesus’ ethics is of paramount importance to assume that its message is universal and that is necessary to translate it in a language that can also be universal and can reach everyone indiscriminately, bringing light in a world made up of a large number of people that relate less and less with the sacred, and these people are a product of an intense process of alienation and colonialism.

 


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.20890/reflexus.v9i13.264

Apontamentos

  • Não há apontamentos.