Mais Leonardos e menos Pinóquios: A Pedagogia de Rubem Alves e a valorização do prazer e da criatividade dos educandos

Reuber Gerbassi Scofano

Resumo


Resumo: Grande parte da obra de Rubem Alves é dedicada ao campo educacional. Coerente com toda a sua produção em diversas áreas com Teologia, Psicanálise e Literatura infantil, neste campo ele fez uma crítica mordaz ao pensamento conservador, lançando mão do uso de imagens que dão um brilho único a suas reflexões. Ele utilizou as figuras de Pinóquio e Leonardo da Vinci para criticar a pedagogia tradicional: Pinóquio às avessas para mostrar que as escolas transformam seres de carne e osso em “bonecos de pau”; Leonardo da Vinci como exemplo de como uma educação que valorize o prazer e o desejo e a imaginação da criança pode formar adultos criativos e cada vez mais originais e humanos.

Palavras-chave: Rubem Alves. Pedagogia. Desejo. Prazer. Imaginação.

Abstract: Much of Rubem Alves’ work is dedicated to Education. In this field – in a way that is consistent with all of his production in several other areas such as Theology, Psychoanalysis and Children’s Literature – he made a scathing criticism of conservative thinking by making use of images that are a hallmark of his thought in this area. He used the figures of Pinocchio and Leonardo da Vinci to criticize traditional pedagogy: A Pinocchio in reverse shows that schools transforms beings of flesh and bones into “wooden puppets”; and Leonardo da Vinci serves as an example of how an Education that values pleasure, desire, and children’s imagination could develop creative and increasingly unique and human adults.

Keywords: Rubem Alves. Pedagogy. Desire. Pleasure. Imagination.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.20890/reflexus.v8i12.240

Apontamentos

  • Não há apontamentos.