REVELAÇÃO, DESCOLONIALIDADE E RELIGIÕES AMERÍNDIAS

Alonso Gonçalves

Resumo


A nossa proposta nesse artigo é: (i) demonstrar que a postura teológica de missionários, notadamente protestantes, ainda opera na chave de uma teologia colonial que tem como pretensão a hegemonia no campo religioso; (ii) por fim, propor caminhos para se pensar a revelação que seja descolonizadora, ou seja, uma perspectiva teológica que leve em consideração a condição paritária das religiões indígenas e não comparativa quando em contato com o cristianismo ocidentalizado.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.20890/reflexus.v14i1.2237

Apontamentos

  • Não há apontamentos.