A APOCALÍPTICA E A NOMIA CRISTÃ

Juan Pablo Sena Pera

Resumo


De acordo com o afamado especialista em Novo Testamento Rudolf Bultmann, as primeiras pregações missionárias dos cristãos eram essencialmente escatológicas, com motivos provenientes dos escritos apocalípticos. Dessa forma, é importante que se elucide a importância que as esperanças escatológicas possuíam no imaginário judaico-cristão, para que se possa compreender como a pessoa de Jesus de Nazaré se insere nessa tradição escatológica, e como os primeiros cristãos gentílicos se utilizaram da esperanças escatológicas inscritas na literatura apocalíptica, para fundamentar o entendimento do cristianismo paulino, futuro esteio da Igreja que se constituía, a respeito dos dois pilares fundamentais do cristianismo gentílico, a saber: a justificação pela fé em Cristo e a dispensa aos cristãos gentios da prática da Lei de Moisés. Neste artigo não abordaremos diretamente estas duas últimas questões. Tão somente analisaremos a importância histórica da apocalíptica no judaísmo do Segundo Templo, e no cristianismo nascente, a fim de possibilitar reflexões ulteriores por parte dos leitores.

Palavras-chave: Nomia. Aanomia. Apocalíptica. Escatologia. Cristianismo.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.20890/reflexus.v3i3.125

Apontamentos

  • Não há apontamentos.