CONSTRUÇÃO CENTRAL DA ALMA: DO GNOSTICISMO AO MOVIMENTO DE TRANSFORMAÇÃO EM JUNG

Bruno J. Linhares

Resumo


O presente artigo discorre sobre os possíveis significados do termo gnóstico, as possíveis razões do interesse de Carl Gustav Jung pelo mesmo, e questiona se o gnosticismo está relacionado com a mensagem do Jesus andarilho. Tendo confirmado o conteúdo gnóstico do evangelho segundo Tomé, objeto do interesse de Jung, é feita uma exegese do seu quadragésimo-segundo versículo, discorrendo sobre uma possível asserção de Jesus para sermos andarilhos conotativa e denotativamente. O encorajamento dado por Jesus no evangelho segundo Tomé é ampliado por exemplos de viajantes do século I, obtidos de autores gregos e romanos que lhe foram contemporâneos. Conclui-se que Jesus pregou sua mensagem como andarilho, seguindo uma prática comum em sua época, e que conteúdos gnósticos têm uma mensagem relevante para a Igreja hodierna.

Palavras-chave: Carl Gustav Jung. Gnosticismo. Evangelho de Tomé. Transitoriedade na Vida, Viagens de Jesus. Viagens no Século I.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.20890/reflexus.v3i3.122

Apontamentos

  • Não há apontamentos.