A IGREJA UNIVERSAL E INTOLERÂNCIA RELIGIOSA: A satanização das religiões afro-brasileiras

Andreia Maia Fernandes, Flávio Aparecido de Almeida

Resumo


A Igreja Universal do Reino de Deus é a pioneira do movimento neopentecostal no Brasil e ainda hoje é a maior representante desse movimento religioso.  As teorias salvacionista e da prosperidade, o uso maciço de meios de comunicação, foram características que fizeram a Universal convencer fiéis de outras Igrejas tradicionais se converterem a seus dogmas. Conforme ia ganhando terreno no campo religioso seu discurso, foi ficando mais forte e os ataques a outras religiões se tornaram constantes. O principal alvo desses ataques são as religiões de matrizes africanas. O discurso que sataniza as religiões afro-brasileiras feito pela Igreja de Edir Macedo ultrapassa os limites do púlpito do templo, ganha os veículos de comunicação e a intolerância religiosa que sempre existiu, ganha forças se transformando em atos de violência verbal e física.

 

Palavras-chave: Intolerância - Igreja Universal – satanização - religiões afro-brasileiras.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.20890/reflexus.v14i1.1093

Apontamentos

  • Não há apontamentos.