AI DE VÓS, AI DE NÓS. O caminho de purificação proposto por Jesus em Lucas 11.37-44

Luiz Alexandre Solano Rossi, Mariana Schietti

Resumo


Na perícope de Lc 11,37-44 Jesus é convidado por um fariseu para uma refeição e, ao sentar-se à mesa, ele ignora os ritos legais que deveriam ser praticados antes das refeições. Ao percebendo que o fariseu estava espantado, Jesus responde à indignação do mesmo com uma análise sobre a limpeza interior e exterior e logo em seguida profere três ais contra os mesmos. O presente artigo busca demonstrar que a purificação das pessoas não se dá por meio da prática dos ritos religiosos, como era proposto pelo grupo dos fariseus nos tempos de Jesus. Antes, a purificação passa pela prática da justiça, que está ligada a uma disposição interna de cada pessoa.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.20890/reflexus.v14i2.1092

Apontamentos

  • Não há apontamentos.