RELIGIÃO E MODELOS FAMILIARES PRÉ-MODERNOS

Anny Ramos Viana

Resumo


O termo família seria derivado do latim famulus, que significa escravo doméstico, termo que teria sido criado na Roma Antiga para indicar um novo grupo social que surgiu entre as tribos latinas, ao serem introduzidas na agricultura e também à escravidão legalizada. Assim, o termo família, designaria, então, o conjunto de bens patrimoniais de um indivíduo e estando a família alicerçada na autoridade absoluta de um chefe, o pater familiae.
O modelo de família, considerado como processo histórico, teria sido construído e constantemente modificado de acordo com as transformações sociais e, diante de tais transformações, pode-se concluir que a construção deste modelo acompanha a história, albergando todos os interesses do sistema político-econômico-social de cada época, estando sempre se adaptando aos imperativos do Estado, aliado a uma forte influência religiosa e assim, desde os primórdios, a instituição familiar teria se desenvolvido, modificado e adquirido funções diversas, sendo o primeiro vínculo social do ser humano desde as primeiras civilizações e onde se concentram valores morais, econômicos e culturais, passando a ser considerada, na perspectiva dos estudos sociológicos, uma instituição de controle social.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.