ENSINO, RELIGIÃO: MEDIADORES DOS PROBLEMAS SOCIAIS DE CRIANÇAS DAS ESCOLAS

Washington Luiz Aquino Ferreira

Resumo


A ideia principal é compreender a necessidade de uma visão mais ampla no ensino religioso aos discentes em favor da construção de análise crítica voltada para uma sociedade mais igualitária, justa e diferenciada, voltada a valorizar a identidade cultural dos discentes, proporcionar aos alunos a possibilidade de adquirir conhecimentos sobre a diversidade religiosa, examinar os aspectos sociais relevantes da escola e mostrar a importância do ensino religioso na formação social-educativa da criança e adolescentes. A sociedade brasileira está envolta num colapso de identidade moral, social, educativa numa escala enorme. O desenvolvimento do país tem sido afetado em função de uma crise sem precedente educativa-religiosa, visto que a criança e ao adolescente são também o futuro da nação, devem ser bem cuidados, pois conforme cita Gomes da Costa: “o maior patrimônio de uma nação é o seu povo, e o maior patrimônio de um povo são suas crianças e jovens”. É de extrema seriedade observar, através de exames sociológicos, que a falta de direcionamento leva à abertura marginalização não é traçada pela categoria reservada de crianças e adolescentes, mas sim por um conjunto de dificuldades relacionadas com as classes precárias e desumanas de sobrevivência, desamparo e discriminação feita pela sociedade perante o meio social. Abandonados e repudiados rebelam-se contra as pessoas mais importantes e respeitáveis. Por decepção, na maioria das vezes encontram seus lugares em meio à marginalidade.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.