A INVOCAÇÃO DE DEMÉTER E PERSÉFONE: A MANIFESTAÇÃO DO SAGRADO EXPRESSO ATRAVÉS DA ARTE NO PERÍODO DA GRÉCIA ARCAICA

Lion Granier Alves

Resumo


A presente pesquisa busca evidenciar a importância da História da Arte e da Arqueologia Clássica na compreensão do sagrado na Creta Minóica e Grécia Micênica. Nas perspectivas da História da Arte, em conjunto com a Arqueologia, será realizado uma análise dos conceitos de “mito” e “sagrado”, tendo como proposta uma maior clareza do religioso-mitológico manifestado na arte. Abordará – se a importância do espaço geográfico e sócio – cosmológico no universo das civilizações supracitadas, será menciona o lugar que têm algumas narrativas e ritos, na cultura, na qualidade de elementos da manifestação de sua religiosidade. Buscar-se-á, nesse aspecto, reportar-se à literatura da Teogonia hesiódica e aos escritos de autoria anônima “Hino Homérico a Deméter”, para constatar a presença das deusas na antiguidade grega, será apresentado a expressão do sagrado descrito nas poesias e hinos, e revelado na arte. Em um segundo momento, apresentar-se-á a natureza mito – poética e o sentido literário atribuídos em Deméter e Perséfone, com base em vestígios iconográficos, escultural e arquitetônico das deusas entre os povos pré-helênicos, inserindo-a no panteão grego. Palavras-chave: Arte, Mito, Religiosidade, Sagrado, Hesíodo.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.