RELIGIÃO E REALIDADE O SOCIALISMO RELIGIOSO ALEMÃO E SUA TEOLOGIA NA PERSPECTIVA DE PAUL TILLICH

Victor Siqueira Santos

Resumo


No início do século XX, após a Primeira Guerra Mundial, surgiu na Alemanha um movimento conhecido como “socialismo religioso”. Movimento luterano político-religioso, como o nome pressupõe, que combinava a tradição avivalista de responsabilidade social e a análise sociológica de escritores socialistas, principalmente de Marx e Engels. Dentre os principais teóricos do movimento, estava o teólogo, filósofo e pastor luterano, Paul Tillich (1886-1965), alemão obrigado a buscar exílio nos EUA, em 1933, por conta do regime nazista. Após a Primeira Guerra, a Alemanha se via dividida entre movimentos trabalhistas e igrejas tradicionais. Enquanto a tradição germânica luterana não aceitava a transformação social a partir de manifestações que levassem o nome de Deus, os movimentos socialistas não religiosos negavam qualquer teor transcendental nas ações revolucionárias. O socialismo religioso era uma tentativa de acabar com essa divisão, apontando elementos teológicos como sendo basilares para as ideias socialistas de mudança histórico-social. As ideias do socialismo religioso foram de fundamental importância para a construção do pensamento de Paul Tillich. Por isso não é nada raro ler definições e menções sobre o movimento ao longo de suas obras. O trabalho se propõe a discorrer sobre o que foi o socialismo religioso na Alemanha no início do século XX, bem como expor suas bases teológicas a partir da perspectiva de Tillich, pensando uma possível relevância para os dias atuais.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.