A INFLUÊNCIA DAS REPRESENTAÇÕES RELIGIOSAS NO PROCESSO DE CONSTRUÇÃO DO ASSENTAMENTO VALE DA ESPERANÇA

Antonia Maris Fadini Galvao Abreu

Resumo


Este artigo se baseia numa pesquisa realizada em um assentamento rural em Santa Teresa/ES e visa conhecer como se comporta o fenômeno religioso no processo histórico de estruturação do assentamento e como se dão as relações entre os sujeitos e seus grupos sociais, considerando A sua trajetória histórica, o cotidiano, as formas de socialização e o movimento de lutas nesse assentamento. O assentamento Tomazzini, chamado pelos moradores de Vale da Esperança, é resultante de uma série de ocupações do Movimento dos Trabalhadores sem Terra (MST) do Espírito Santo. A vida das famílias no assentamento foi marcada por grandes conflitos e desafios, a batalha era constante, de acordo com informações registradas no diário de campo. Na fala dos militantes, somente acreditando muito e tendo muita fé e a ajuda de Deus conseguimos sobreviver a todas as dificuldades. Os assentamentos rurais são constituídos por militantes oriundos do campesinato brasileiro. Esses sujeitos sociais, na grande maioria das vezes, são homens e mulheres detentores de uma tradição histórico-social alicerçada na religiosidade. De acordo com Bittencourt, a matriz religiosa brasileira correlaciona-se historicamente com a miscigenação, o sincretismo, a modernização e com os diferentes estágios da nossa história econômica. Assim se configura o assentado rural, oriundo desse processo histórico: um homem marcado pela religiosidade.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.